top of page
1_-compressor.jpg

CAPÍTULO I . OUTRAS TÉCNICAS

Marionetes

Raj_Brown-compressor(1).png

Kathputli:

o boneco do Rajastão e uma arte performativa antiga...

ERA UMA VEZ...

Kathputli é uma arte performativa antiga e uma das mais populares do Rajastão (Índia). Kaath significa "madeira" e Putli "boneco". 

A casta dos atores de marionetes está socialmente ligada a outras castas através do "sistema jajmani" - um sistema de patrocínio apoiado por reis e famílias abastadas. Os "patrocinadores" ocupavam-se dos Bhats (artistas) e estes, em troca, cantavam louvores aos seus antepassados.

O ESPETÁCULO

No espetáculo tradicional de Kathputli, existe um tambudi (tenda), feito de varas de bambu e duas "camas" leves colocadas longitudinalmente. Este quadro é o suporte para o pano de fundo, cortinas frontais e decorativas, atrás dos quais os  artistas de marionetes se escondem.

O boneco em si é composte por três partes: a cabeça e os ombros feitos de madeira; as mãos e o tronco recheados com algodão e cobertos com as roupas do personagem; e a corda.

Tradicionalmente, exceto em alguns casos, os bonecos não têm pernas.

A "música" é feita pelo dholak (um tambor de mão) e pela caixa de boli ou shrutti (semelhante a um harmónio). O som do boli representa o discurso das marionetes e a percursão tradu-la ao público.

HOJE EM DIA

Atualmente, os marionetistas vendem os bonecos pelo dinheiro, devido à escassez de espetáculos - o elenco foi reduzido, nascem personagens novos e a música está a substituir os sons tradicionais ao vivo dos instrumentos boli / shrutti e dholak .

Mesmo assim a palavra "marionetes" continua a ter uma forte associação com os Kathputli do Rajastão e a ser uma forma vibrante de entretenimento para todas as idades e limites geográficos.